O trabalho doméstico e reprodutivo hoje

A partir das reflexões propostas por Silvia Federici em O ponto zero da revolução, Coletivo Sycorax promove oficinas que irão percorrer diversas regiões da capital paulista; a primeira acontece em 01/06 no IFSP

 

 

 

 

 

Por FRL

Recentemente lançado no Brasil pela Editora Elefante, O ponto zero da revolução, da pesquisadora italiana, radicada nos Estados Unidos, Silvia Federici, coloca em debate como o trabalho não remunerado das mulheres é fundamental para a existência do sistema capitalista em todo o mundo. O “amor”, forma como que se normalmente se nomeia a responsabilidade das mulheres no cuidado da casa e dos filhos é, na verdade, trabalho não remunerado necessário para o capitalismo, à custa da natureza e das comunidades, seguir acumulando valor.

Com o objetivo de aprofundar estes debates, o Coletivo Sycorax, em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo, promove  as oficinas circulantes Repensar o trabalho reprodutivo hoje, atividade gratuita com 4h30 de duração, que irá desdobrar os principais tópicos relacionados à ideia de trabalho reprodutivo apresentados na obra:

1) O que é trabalho reprodutivo
2) Sexualidade e papéis de gênero
3) Luta feminista e o Estado
4) Lutas pelo comum

A primeira oficina acontece em 01/06/2019 no Instituto Federal de São Paulo, em Itaquaquecetuba, a partir das 9h30.

Para participar é preciso se inscrever até 29/05/2019.

 


  • Calibã e a Bruxa nos dias atuais

  • Diálogos antirrascistas: bell hooks e o Brasil

  • A primeira infância como responsabilidade de toda a sociedade
  • Input your search keywords and press Enter.