Série de vídeos apresenta o universo do Cooperativismo de Plataforma - Fundação Rosa Luxemburgo
VÍDEOS

Série de vídeos apresenta o universo do Cooperativismo de Plataforma

O Observatório do Cooperativismo de Plataforma, uma produção do Laboratório de Pesquisa Digilabour, da Unisinos, produziu uma série de vídeos sobre Cooperativismo de Plataforma, reunindo exemplos concretos, conceitos e princípios. A produção contou com o apoio da Fundação Rosa Luxemburgo. A seguir, estão os dez primeiros vídeos da série, que terá vinte no total.

1. O que são cooperativas de plataforma? 

O primeiro de uma série de vídeos Observatório do Cooperativismo de Plataforma.

2. Cooperativas de dados

Para enfrentar o colonialismo de dados, cooperativas de dados! Ou dados que sejam geridos por trabalhadores e comunidades por meio de plataformas digitais.

3. Driver’s Seat, uma cooperativa de dados de motoristas

Seat – Cooperativa de Dados de Motoristas é uma cooperativa de motoristas comprometida com a democracia de dados. Um exemplo concreto do papel das cooperativas de dados no cooperativismo de plataforma – https://www.driversseat.co/

4. Means TV, a Netflix que funciona como cooperativa

Means TV, a plataforma de streaming que é uma cooperativa. Plataforma de streaming controlada pelos trabalhadores, a Means TV. Construindo uma infraestrutura de mídia que reflita e capacite os 99%. E disponível no Brasil!
https://means.tv@means_tv

5. Trabalho decente no cooperativismo de plataforma  (parte 1)

O trabalho decente deve ser um princípio-chave na construção de plataformas cooperativas. Saiba mais neste vídeo sobre esses princípios a partir do que tem sido desenvolvido pelo projeto Fairwork.

6. Trabalho decente no cooperativismo de plataforma  (parte 2)

Contratos, gestão e representação decente. Para combater as falsas cooperativas de plataforma, o movimento precisa incorporar os princípios de trabalho decente! Saiba mais neste vídeo sobre esses princípios a partir do que tem sido desenvolvido pelo projeto Fairwork.

7. O que é Intercooperação?

Já imaginou uma cooperativa de entregadores que se liga a cooperativas de tecnologia, agricultores e pequenos restaurantes? Saiba o que é intercooperação e seu papel no cooperativismo de plataforma para reinventar circuitos de produção e consumo locais no sétimo vídeo da série.

8. Design Justice e Cooperativismo de Plataforma

O design de tecnologias – como plataformas e algoritmos – pode reproduzir, intensificar e produzir desigualdades de classe, raça, gênero, sexualidade, entre outras. Sasha Costanza-Chock é autora do livro Design Justice e fundadora da rede com o mesmo nome. O design justice – ou justiça projetual – é comprometido em repensar os processos de design para centralizar pessoas historicamente marginalizadas.

Consideramos o design justice como um elemento indispensável para a construção de plataformas cooperativas! Oitavo vídeo do Observatório do Cooperativismo de Plataforma. Citamos e recomendamos trabalhos de Tarcízio Silva, Joy Buolamwini, Catherine D’Ignazio, Virginia Eubanks, Safiya Umoja Noble, além do documentário Coded Bias.

9.  Up and Go

Up & Go. Plataforma cooperativa de trabalho doméstico O que ela tem de diferente das plataformas tradicionais do setor? Descubra no nono vídeo.

10. Alternativa para Drive, Docs e Zoom

Conheça a Collective Tools, cooperativa de serviços de nuvem baseada na Suécia no décimo vídeo do Observatório do Cooperativismo de Plataforma.
https://collective.tools

11. Resto.Paris – Cooperativa de Entregadores na França

Conheça a Resto.Paris, cooperativa de entregadores francesa formada por Olvo, écotable e CoopCycle. Décimo primeiro vídeo do Observatório do Cooperativismo de Plataforma Projeto do Laboratório de Pesquisa DigiLabour.

12. Conheça o Contrate Quem Luta

Conheça o Contrate Quem Luta, assistente virtual desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia do MTST, e que conecta trabalhadores sem-teto a pessoas que precisam dos mais diferentes tipos de serviços.

13. Conheça as DisCO, cooperativas distribuídas

Já ouviu falar em organizações cooperativas distribuídas? As DisCO, como são chamadas, são modelos que combinam ideias e práticas do cooperativismo, do comum, do P2P e da economia feminista. Prototipam formas novas e radicais de propriedade, governança e valor.

14. Governança Democrática

Qual o papel da governança democrática no cooperativismo de plataforma? A construção de tecnologias não deve ser o único objetivo de plataformas cooperativas, mas criar e fortalecer sistemas de participação e gestão democrática.

15. Conheça a Stocsky

Uma agência de fotos e vídeos de propriedade de cooperativa de artistas. Conheça a plataforma Stocksy!

16. Tecnologias Livres

Qual o papel das tecnologias livres no cooperativismo de plataforma? Vamos pensar sobre softwares livres, código aberto e cooperativas de tecnologia?

17. MatchImpulsa

Programa de aceleração do cooperativismo de plataforma na região de Barcelona, a MatchImpulsa é um exemplo de parceria entre universidade e poder público.

18. Cooperativas de Games

Cooperativas de trabalhadores de games. Conheça exemplos como a Pixel Pushers Union 512 e o jogo Tonight We Riot!

19. Cuidado com as Falsas Cooperativas

Cuidado com as falsianes! Parecem cooperativas, mas não são. Há iniciativas que se vendem como plataformas cooperativas, mas não apresentam nenhum princípio do cooperativismo. Tentativas de cooptação e washing.

20. Cooperativas de Entregadores

Este é o 20o e último vídeo da primeira temporada. Ao longo do ano, te mostramos uma série de exemplos de cooperativas de entregadores. Aqui te mostramos mais alguns e suas principais características.

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux